Simpósio de Integração Acadêmica
Campus Viçosa

Do Lógico ao Abstrato: A Ciência no Cotidiano

23 a 28 de outubro de 2017

Trabalho 8197

ISSN 2237-9045
Instituição Universidade Federal de Viçosa
Nível Graduação
Modalidade Extensão
Área de conhecimento Ciências Biológicas e da Saúde
Área temática Biologia Geral
Setor Departamento de Biologia Geral
Conclusão de bolsa Não
Apoio financeiro FUNARBE, UFV
Primeiro autor Mateus Silva Figueiredo
Orientador JOAO MARCOS DE ARAUJO
Outros membros Amanda Patrícia Gonçalves, Gustavo Adolf Fichter Filho, Iara Valle Quintão Vaz, Julia Bomtempo Martins Andrade, Letícia Ferreira de Toledo, Maria Júlia Brito da Silva, Marina Magalhães Moreira, Micaele Niobe Martins Cardoso
Título Conhecer os desejos da terra: o Encontro Regional de Estudantes de Biologia como forma de divulgar a agroecologia
Resumo Considerando a importância da discussão acerca da agroecologia, da produção e consumo de alimentos, da relação do ser humano com a terra e da integração entre estudantes, o Centro Acadêmico de Biologia da UFV realizou o XXVI Encontro Regional de Estudantes de Biologia - Sudeste (EREB-SE) com o tema “Conhecer os desejos da terra”, em Viçosa-MG entre 21 e 24 de abril de 2016. O evento, associado à Entidade Nacional de Estudantes de Biologia (ENEBio), reuniu cerca de 400 estudantes de mais de 25 universidades e faculdades, com o objetivo principal de promover sua formação política, social, teórica e prática. A presença de produtores rurais da região da Zona da Mata debatendo agroecologia, soberania alimentar e direito à terra levou à valorização do saber popular e vivências dessas pessoas, garantindo que visões que geralmente não são ouvidas pela academia tenham seu lugar dentro da universidade, e difundindo conhecimento sobre os temas. A visita à casa de Dona Terezinha, produtora agroecológica de Viçosa, e o curso de coordenadores em parceria com grupos de agroecologia da UFV ligados ao Mutirão Ciranda foram essenciais na preparação do evento. O encontro contou com o protagonismo de pessoas que vivem a agroecologia, como Seu Nenê, produtor de Araponga-MG, que falou sobre a conquista coletiva de terra e defendeu o consumo de alimentos sem agrotóxicos. Intervenções no subsolo do Centro de Vivência (Porão), círculos de culturas em salas e gramados e a auto-organização de encontristas geraram debate e reflexão sobre temas como mineração, gênero, negritude, educação do/no campo, reforma agrária e política de drogas. Pensando na importância da prática, foram proporcionadas experiências aos encontristas, que puderam realizar a colheita dos frutos da juçara no bairro Palmital, a bioconstrução de um forno, produção de tinta de solos, e criação de uma horta comunitária na Casa Cultural do Morro. Houve também troca de sementes auto-organizada pelos encontristas. Os alimentos da janta, sem carne para reduzir o consumo e incitar a discussão, foram comprados de produtores agroecológicos da região associados à Rede Raízes da Mata, que também puderam vender produtos durante o evento, fortalecendo a economia solidária na região. As sobras das refeições foram destinadas a composteiras. Conseguiu-se mostrar que outras maneiras de produzir alimentos e de se relacionar com a terra são possíveis, despertando nos participantes a curiosidade e a vontade de aprender mais sobre elas. O EREB-SE teve avaliações em geral positivas, com críticas pontuais, provando que criar oportunidades para o processo de ensino-aprendizagem fora da sala de aula é fundamental para a formação profissional e pessoal, e que encontros estudantis são ferramentas importantes para divulgar ideias, despertar o interesse por temas como a agroecologia e o movimento estudantil, e promover a troca de informações entre pessoas de lugares diferentes, permitindo identificar problemas e as suas soluções.
Palavras-chave movimento estudantil, agroecologia, ENEBio
Forma de apresentação Painel
Gerado em 0,43 segundos.